Tag - crianças

Em tempo de aula remota, as lentes com filtro de luz azul protegem os olhos das crianças?

A chamada Geração Alpha, formada pelas crianças nascidas a partir de 2010, foi praticamente alfabetizada e educada com os eletrônicos na mão. Os pequenos têm facilidade para jogar, assistir desenhos e até mesmo para conversar com os familiares. Esse consumo que já era elevado quando a preocupação era apenas se divertir, agora ganhou um outro patamar de seriedade por causa das aulas remotas impostas pela pandemia.

Há uma crença popular – confirmada pela ciência – de que a tela dos eletrônicos emite uma luz levemente prejudicial aos olhos, principalmente quando a exposição é elevada e a curta distância.

Um estudo asiático recente, por exemplo, evidenciou que parte do aumento no número de casos de miopia entre crianças e adolescentes se deve ao maior tempo de uso dos computadores e de estudo em ambiente fechado, em detrimento das atividades ao ar livre.

A exposição exagerada à luz azul pode desencadear um quadro de fadiga ocular e Síndrome Visual associada ao uso do Computador (CVS), definida pelo Conselho Brasileiro de Oftalmologia como um conjunto de sinais e sintomas como olhos secos e irritados, lacrimejamento excessivo, coceira, vermelhidão, sensação de peso nas pálpebras, enxaquecas e dificuldade de concentração. Em muitos casos os sintomas são passageiros e se resolvem após um período de descanso, mas podem fazer com que a criança, por exemplo, perca o interesse pela aula.

Quando pensamos em formas de contornar esse problema, é comum vir à cabeça os óculos e lentes com filtro de luz azul. Apesar de amplamente utilizados, eles não são comprovadamente eficientes na proteção dos olhos. A principal recomendação é fazer ajustes no ambiente de estudo e tomar cuidado com alguns hábitos:

– Oriente a criança a não ficar com o rosto muito perto da tela;

– A cada 20 minutos, peça para que ela olhe a pelo menos 6 metros de distância durante 20 segundos (no mínimo). Se necessário, programe um cronômetro que ajude a lembrar das pausas;

– Nas atividades de leitura, tente alternar e-books e livros físicos, estimulando também um descanso a cada 20 minutos ou 2 capítulos;

– Mantenha o computador ou notebook em um ambiente bem iluminado, mas sem exageros. Busque um equilíbrio no contraste e brilho da tela;

– Evite deixar as aulas serem acompanhadas no celular. O tamanho da tela pode fazer com que as crianças forcem a visão para enxergar o conteúdo adequadamente;

– De preferência, peça para o seu filho(a) assistir às aulas sentado e com boa postura, a fim de evitar tensões musculares;

– Piscar é muito importante! Lembre-os de prestar atenção nesse detalhe.

– Mantenha os exames oculares em dia! Você pode levar os pequenos para fazer um check-up todo começo de ano, antes das aulas começarem. Se eles tiverem algum problema de visão, pode ser necessário diminuir o intervalo entre as consultas para que o tratamento seja mais efetivo.

Caso tenha alguma dúvida sobre saúde ocular e queira agendar um horário com os nossos especialistas, fique à vontade e ligue para o (34) 3214-3033.


Fontes:
Po-Wen Ku, et. al. The Associations between Near Visual Activity and Incident Myopia in Children. June 19, 2018. DOI:https://doi.org/10.1016/j.ophtha.2018.05.010

American Academy of Ophthalmology. Disponível em:
https://www.aao.org/eye-health/tips-prevention/are-computer-glasses-worth-it

Sociedade Capixaba de Oftalmologia. Disponível em: http://www.sco.cbo.com.br/saude.php?n=0#:~:text=Sintomas%20de%20CVS%20incluem%20olhos,ainda%20dificuldade%20em%20conseguir%20foco.

Read more...