Monthly Archives - maio 2021

Como tratar o GLAUCOMA? Existem 3 alternativas!

O Glaucoma é apresentado pelos oftalmologistas como a principal causa de cegueira irreversível ao redor do mundo, fato comprovado por dados alarmantes. Para se ter uma ideia, um estudo asiático estima cerca de 80 milhões de pessoas com diagnóstico da doença no planeta, podendo chegar a mais de 110 milhões nos próximos 20 anos.

Muitos pacientes podem até acreditar que ter glaucoma é uma sentença de cegueira, mas isso não é verdade. Hoje em dia, com os avanços da medicina, é possível controlar a progressão do quadro, preservar a visão e garantir uma boa qualidade de vida.

O QUE É GLAUCOMA?

De acordo com o National Eye Institute, o glaucoma é um problema de visão caracterizado por danos ao nervo óptico, localizado no fundo dos nossos olhos. Uma das grandes preocupações por trás da doença é o fato dela ser silenciosa, ou seja, os sintomas só aparecem de maneira clara após uma evolução, quando já há um comprometimento visual irreversível.

QUAIS AS CAUSAS?

O tipo mais comum é o glaucoma de ângulo aberto, quando as lesões no nervo óptico estão geralmente associadas a um aumento na pressão intraocular.

É importante destacar que todas as pessoas estão sujeitas à doença, principalmente as que possuem algum fator de risco. São eles: idade maior que 40 anos, hipertensão, ascendência africana ou latina e histórico familiar.

QUAIS OS 3 PRINCIPAIS TRATAMENTOS?

Apesar de não ter cura, o glaucoma pode ser tratado a fim de controlar sua progressão e evitar maiores prejuízos à visão. De acordo com o estágio da doença e o perfil do paciente, o oftalmologista pode indicar:

 

  • Medicamentos: são a alternativa mais comum, principalmente nos estágios iniciais. A principal recomendação é um colírio que mantém a pressão intraocular em níveis adequados.

 

  • Laser: é uma técnica aplicada para facilitar a drenagem de parte do gel que preenche o nosso olho (humor vítreo), o grande responsável por aumentar a pressão no nervo óptico. A trabeculoplastia, por exemplo, é feita no próprio consultório médico com anestesia local e em poucos minutos. Temos um blog totalmente dedicado a esse assunto. Para acessá-lo, é só clicar aqui.

 

  • Cirurgia: trata-se de um procedimento adequado para casos específicos, quando o paciente não responde tão bem aos medicamentos e ao laser. As cirurgias, de modo geral, também servem para facilitar a drenagem do humor vítreo e aliviar a pressão, e a trabeculectomia, uma das mais comuns, cumpre essa missão ao criar uma espécie de bolha de filtração na conjuntiva, a membrana que recobre o nosso olho.

 

Vale a pena ressaltar que o acompanhamento oftalmológico é fundamental em qualquer momento da vida, mesmo que tudo pareça estar bem. Conforme mencionamos anteriormente, o glaucoma é uma doença silenciosa que deve ser diagnosticada o quanto antes, pois só assim será possível oferecer um tratamento adequado com menores riscos de perda da visão.

Caso tenha alguma dúvida sobre prevenção, exames ou tratamentos, nossos especialistas estão à sua disposição aqui no IOSG. Temos uma estrutura completa para cuidar dos seus olhos e preservar o seu bem-estar. Fale conosco: (34) 3214-3033.

IOSG: Há mais de 40 anos trazendo mais detalhes em sua vida!

Read more...

É seguro ir no oftalmologista durante a pandemia?

Quatorze meses após a Organização Mundial da Saúde declarar a pandemia de Covid-19 no mundo, ainda vivemos dias de medo e incertezas. Apesar dos conhecimentos acerca do coronavírus (SARS-CoV-2) estarem em constante evolução, a ciência já conhece algumas das melhores práticas de enfrentamento ao vírus.

Entre as principais medidas incentivadas, ficar em casa é, de fato, fundamental para conter a transmissão do vírus. Mas o que fazer, então, quando há a necessidade de consultar um médico para realizar check-ups, diagnosticar um problema ou acompanhar a evolução de um tratamento?

Se você precisa de um oftalmologista, saiba que pode contar conosco! O time do IOSG não mede esforços para que você cuide da visão com segurança e proteção, sem expôr a saúde a riscos.

CONFIRA AS MEDIDAS QUE O IOSG TEM ADOTADO NA PANDEMIA:

  • Uso obrigatório de máscaras, válido para todos os pacientes e visitantes, equipe médica, enfermeiros, recepcionistas e demais colaboradores. 
  • Álcool em gel distribuídos por toda a clínica, principalmente ao lado de qualquer ponto que exija contato das mãos (guichês, exames, corrimãos, bebedouros, etc.).
  • Profissionais orientados sobre todo o cuidado necessário dentro e fora do trabalho.
  • Equipe médica, de enfermagem e recepção paramentados e com uso constante de Equipamentos de Proteção Individual (EPI).
  • Assentos espaçados na recepção, garantindo o distanciamento social.
  • Cartazes e comunicações espalhadas pela clínica com mensagens de reforço sobre as medidas de prevenção.
  • Consultas por agendamento, evitando um alto fluxo de pacientes que configure aglomeração.
  • Incentivamos nossos pacientes a não levarem acompanhantes, a menos que seja extremamente necessário.
  • Reforçamos a desinfecção dos ambientes e superfícies de uso comum.
  • Todos os equipamentos de exame são higienizados antes e após o uso de cada paciente.
  • Todos os pacientes com sintomas gripais são orientados a reagendar sua consulta.

 

Estamos em conformidade com todas as recomendações do Manual de Boas Condutas do Conselho Brasileiro de Oftalmologia. Você pode consultá-lo na íntegra clicando aqui.

Caso tenha alguma dúvida sobre saúde ocular, fique à vontade para agendar um horário com os nossos especialistas: (34) 3214-3033. Estamos ao seu lado nessa luta contra a COVID-19.

IOSG – Há mais de 40 anos trazendo mais detalhes em sua vida!

Read more...

Conheça os 3 principais tipos de conjuntivite e como se livrar delas

A conjuntivite é um dos problemas oculares mais comuns em um pronto atendimento médico. Quem nunca  teve ou pelo menos conhece alguém que já acordou com os olhos vermelhos e se afastou para não transmiti-la. A época de escola, por exemplo, é um exemplo clássico.

E ao contrário do que muitos imaginam, conjuntivite não é tudo igual! Acompanhe esse artigo até o final para entender quais são os principais tipos e como você pode tratá-los.

O QUE É CONJUNTIVITE?

É uma inflamação na conjuntiva, um tecido bem fino e transparente que recobre o nosso globo ocular. De modo geral, a conjuntivite afeta os dois olhos e pode durar até 15 dias para a cura total.

QUAIS OS SINTOMAS MAIS COMUNS?

– Dor no olho;
– Vermelhidão;
– Coceira;
– Inchaço na pálpebra;
– Dificuldade para enxergar;
– Fotofobia (sensibilidade à luz);

QUAIS OS PRINCIPAIS TIPOS?

De acordo com o Conselho Brasileiro de Oftalmologia (CBO), a classificação de uma conjuntivite está associada à sua causa. Dessa forma, ela pode ser:

– CONJUNTIVITE VIRAL: é a mais comum e não tem tratamento específico. Ela costuma se curar entre uma e duas semanas por conta própria, de acordo com o sistema imunológico do paciente. Apesar disso, é muito importante consultar um médico para diagnosticá-la corretamente, evitar a transmissão e controlar os sintomas.

– CONJUNTIVITE BACTERIANA: como o próprio nome indica, é causada por bactérias, por isso, se necessário, pode ser tratada com antibióticos. Com relação aos sintomas, a principal diferença é uma maior quantidade de muco ou pus em comparação à viral.

– CONJUNTIVITE ALÉRGICA: está associada à alergias e não é contagiosa. Ela só pode ser interrompida se o paciente se afastar do que está causando a alergia.

Independentemente de qual seja o tipo de conjuntivite que você tenha, existem duas regras em comum: não deixe de procurar um médico ao notar os sintomas e jamais se automedique.

COMO POSSO EVITAR A TRANSMISSÃO?

Após o diagnóstico, a principal medida é o cuidado com a higiene:

– Lave as mãos com água corrente e sabão frequentemente;
– Evite tocar os olhos em qualquer situação;
– Use uma toalha limpa todos os dias;
– Troque suas fronhas e lençóis todos os dias.
– Enquanto os olhos não estiverem curados, evite usar lentes de contato;
– Enquanto os olhos não estiverem curados, evite maquiagens;
– Não compartilhe nada que toque ou fique próximo dos olhos;
– Fuja dos mitos populares! Leite materno, por exemplo, não cura conjuntivite de criança.

Caso tenha alguma dúvida sobre saúde ocular, fique à vontade para agendar um horário com os nossos especialistas: (34) 3214-3033.

IOSG – Há mais de 40 anos trazendo mais detalhes em sua vida!

Read more...

Doenças cardíacas podem ser identificadas por exames oftalmológicos?

Você já deve ter ouvido uma frase famosa que diz que “os olhos são a janela da alma”. Poesia à parte, eles realmente dizem muito sobre quem somos, o que vivemos e como está o nosso coração – literalmente!

Um estudo recente da Universidade da Califórnia sugere que a Tomografia de Coerência Óptica (OCT), além de mapear a saúde da nossa retina, também pode indicar os riscos que um paciente tem de desenvolver uma doença cardiovascular.

COMO CHEGARAM A ESSA CONCLUSÃO?

Os cientistas avaliaram os registros médicos de 160 pacientes americanos que realizaram o exame de OCT entre 2014 e 2019. Destes, 84 possuíam alguma doença cardíaca, enquanto os outros 76 estavam saudáveis. Curiosamente, os pacientes cardíacos tinham uma maior quantidade de lesões na retina causadas por interrupção ou diminuição do fluxo de sangue que sai do coração e vai para o cérebro, o que chamam de lesões perivasculares isquêmicas da retina (Ou RIPL, do inglês “retinal ischemic perivascular lesions”).

De acordo com os pesquisadores, quanto maior o número de RIPLs detectados no olho, maiores as chances de uma pessoa desenvolver isquemia ou outra doença cardiovascular.

COMO FUNCIONA O EXAME OCT?

A Tomografia de Coerência Óptica (OCT) é um exame não-invasivo, rápido e altamente tecnológico, destinado a mapear todas as camadas da retina, medir a sua espessura e identificar qualquer anormalidade que afete o seu pleno funcionamento.

O paciente é colocado de frente para o aparelho, sentado e com o queixo e a testa apoiados. Em pouco tempo, é emitida uma luz que rastreia o fundo do olho sem sequer tocá-lo.

É importante ressaltar que esse e outros exames podem ser feitos aqui no IOSG, sempre acompanhados pelos nossos especialistas. Temos uma estrutura completa para cuidar dos seus olhos, da prevenção ao tratamento de doenças, sempre com um olhar cuidadoso, humanizado e acolhedor. Fique à vontade para agendar um horário conosco: (34) 3214-3033.

 

Fontes:
Christopher P. Long, Alison X. Chan et al. Prevalence of subclinical retinal ischemia in patients with cardiovascular disease – a hypothesis driven study. EClinicalMedicine, 2021; 100775 DOI: 10.1016/j.eclinm.2021.100775

Read more...