Blog

Fique por dentro de conteúdos e artigos interessantes acessando nosso blog.

MIOPIA e outros erros refrativos podem alterar durante a gravidez. Saiba mais

Que a gravidez é um período de mudanças extremas no corpo da mulher, isso todo mundo sabe, mas sabia que ela também pode alterar a visão? Pois é, por mais incrível que pareça, sim, ela pode. Isso acontece por causa das alterações do metabolismo, perfil hormonal e da circulação, que afetam diretamente o funcionamento da visão, levando a temporários ou até mesmo permanentes. No caso das mulheres que já apresentam erros refrativos, como a miopia, por exemplo, podem sentir ainda mais as mudanças na visão, segundo um estudo feito pela Universidade da Califórnia, nos Estados Unidos.

MAS COMO A GRAVIDEZ PODE AFETAR A VISÃO?
Bem, segundo o Conselho Brasileiro de Oftalmologia (CBO), uma das explicações é o aumento nos níveis de progesterona – hormônio fundamental na gravidez. O aumento da concentração desse hormônio no organismo influencia, inclusive, na quantidade de colágeno presente na córnea. Assim, as variações hormonais podem acarretar diversos sintomas oculares, inclusive mudanças refrativas.

É importante lembrar que a córnea é a camada fina e transparente que recobre a íris e a pupila. Além de atuar como uma barreira de proteção para o cristalino (a “lente” dos olhos), a córnea também é responsável por permitir a entrada de luz através da pupila e executa cerca de dois terços da tarefa de foco. A sua curvatura é essencial para a refração dos raios de luz e, portanto, é vital para que se produza uma imagem nítida. É composta por células, líquido e proteínas, principalmente o colágeno. Pode parecer frágil, mas é quase tão resistente quanto uma unha, entretanto é muito sensível ao toque.

Por isso, de acordo com o CBO, o aumento da espessura e da curvatura da córnea e o aumento da curvatura do cristalino poderão, em alguns casos, levar a um desvio refrativo, aumentando a graduação dos óculos. E essa variação de espessura acontece devido a alteração da concentração dessas proteínas, como o colágeno. A mudança é, geralmente, transitória, voltando ao normal depois de 7 a 8 meses após o nascimento da criança.

E ISSO ACONTECE COM TODAS AS GRÁVIDAS?
Não necessariamente, existem casos em que essas mudanças hormonais não afetam a visão. Um estudo feito pela Universidade da Califórnia, nos Estados Unidos, por exemplo, usou dados da “Pesquisa Nacional de Exame de Saúde e Nutrição” (do inglês, NHANES), para avaliar mulheres entre 20 e 44 anos, grávidas e não grávidas, pareadas com base na idade, etnia e educação.

De acordo com os resultados, as mulheres que notaram uma mudança significativa na visão pertenciam ao sub subgrupo de grávidas que já usavam óculos. Além disso, segundo os dados da pesquisa, não houve uma direção específica, ou seja, não foi apenas em direção da miopia e hipermetropia. Mas grande parte das mulheres do estudo que tiveram alterações na visão eram míopes.

ENTÃO AS GRÁVIDAS TAMBÉM DEVEM IR AO OFTALMOLOGISTA?
Com toda a certeza! Grávidas devem se consultar com mais frequência com um oftalmologista durante a gestação. Ainda mais se são mulheres que já usam óculos, ou têm algum outro problema na visão. Aqui no IOSG nós temos uma série de equipamentos para fazer diagnósticos de acompanhamento que são seguros para as gestantes, é só entrar em contato com a gente e marcar um atendimento.


Qualquer outra dúvida ou orientação, não hesite em entrar em contato com a gente para marcar um atendimento!

IOSG | Há 40 anos trazendo mais detalhes em sua vida!

Fontes: Wu, F., Schallhorn, J.M. & Lowry, E.A., “Refractive status during pregnancy in the United States: results from NHANES 2005–2008.” Disponível em: DOI:10.1007/s00417-019-04552-3

Share this post

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *