Blog

Fique por dentro de conteúdos e artigos interessantes acessando nosso blog.

Enxergar direito mantem a qualidade de vida ao envelhecermos (o que vc tem feito pelos seus olhos hoje?)

O desenvolvimento de uma sociedade será alcançado apenas quando for inclusivo para todas as idades. Essa é a ideia principal que a campanha do Dia Nacional do Idoso e do Dia Internacional da Terceira Idade, comemorados hoje – 1 de Outubro – tentam propagar. E qual o motivo disso? Além de no Brasil ser aprovada, pelo Estatuto do Idoso (Lei nº 10.741), a garantia da preservação da saúde física e mental da terceira idade, todos tem direito a liberdade e a uma vida com dignidade, sendo obrigação da família, comunidade, sociedade e do Estado garanti-los.

Percebe-se ainda cada dia mais uma inversão na nossa pirâmide: atualmente, os idosos são mais de 14% da população brasileira, e a expectativa é que em 2030 a quantidade de idosos seja maior que a de crianças e adolescentes de até 14 anos. E com o investimento em saúde pública, educação e saneamento básico, o brasileiro tem vivido cada vez mais! Em 1940, a média de vida era de 45,4 anos, e em 2015 chegou a 75,4 anos! Essa expectativa de longevidade tende apenas a aumentar, mas, para que isso aconteça, é necessário ficar de olho na sua saúde AGORA. Como você deseja chegar na sua velhice?

Diversas doenças estão mais presentes na terceira idade, definida pela Organização Mundial de Saúde como o período acima dos 60 anos, como as doenças cardiovasculares, câncer, osteoporose, diabetes e demência. Para essas, a prevenção é sempre clara: alimentação saudável, prática de exercícios físicos e frequência nas consultas de prevenção e exames médicos. No entanto, existem outros tipos de doenças, mais silenciosas, mas que impactam diretamente a qualidade de vida do idoso: as doenças oculares.

PRINCIPAIS DOENÇAS OCULARES NOS IDOSOS
Quem não associa os bisavós e avós àquela imagem de senhores amáveis, usando óculos, com certa dificuldade em enxergar e ouvir? Até mesmo em filmes e desenhos animados a velhice é representada assim, e tem um motivo: o sistema sensorial é o mais impactado durante o processo de envelhecimento. Principalmente a visão, levando a uma deficiência visual ou mesmo cegueira. As doenças mais predominantes durante a velhice, que podem causar esses problemas são:

– Catarata: o cristalino do olho se torna opaco, amarelado ou esbranquiçado, dificultando a passagem de luz e sua chegada até à retina, impedindo a formação da imagem e consequentemente a visão;

– Glaucoma: elevação da pressão intraocular, danificando o nervo óptico, que é o responsável por levar as informações e imagens formadas no olho, até o cérebro;

– Retinopatia diabética: elevação dos níveis de glicose (açúcares) no sangue devido ao diabetes, que danifica os pequenos vasos sanguíneos da retina, podendo causar inchaço, hemorragias, oclusão e diminuição ou perda da visão;

– Degeneração macular relacionada à idade: lesões da mácula, a parte central e mais importante da retina, responsável pela visão central e das cores;

COMO ESSAS DOENÇAS PODEM INFLUENCIAR A MINHA QUALIDADE DE VIDA?
Se você usa óculos, fica fácil de imaginar: como seria sair de casa sem eles? Quais atividades você não seria capaz de fazer? Dirigir, ler as embalagens dos produtos no supermercado, ou até mesmo caminhar na rua com segurança se tornariam atividades mais difíceis. É isso o que acontece quando as doenças oculares aparecem durante o envelhecimento, o idoso acaba tendo a sua independência e autonomia limitadas. E o pior é que são doenças que não podem ser corrigidas apenas com o uso de um acessório.

Essa diminuição dos sentidos básicos e da autonomia impacta diretamente a vida do idoso, como a incapacidade para o trabalho (que é vista pela sociedade como sinônimo de utilidade), a perda do status social, da mobilidade, aumento da frequência de acidentes, e baixa autoestima, estando relacionada à maiores taxas de suicídio nessa população. Ou seja, o não enxergar direito gera problemas sociais, econômicos e psicológicos na vida de uma pessoa, e a qualidade de vida engloba tudo isso.

Diversos estudos demonstram essa relação: em um deles, os cientistas descobriram que pessoas com CERATOCONE, outra doença que afeta a capacidade visual, são mais pessimistas, retraídos e inseguros. Outro estudo verificou, através de questionários, que a qualidade de vida do idoso diminui conforme a piora da sua condição visual, e que os que conseguiam trabalhar tinham uma melhor qualidade de vida.

MAS E O QUE VOCÊ TEM FEITO PELOS SEUS OLHOS HOJE?
Para garantir uma boa qualidade de vida na terceira idade, alguns cuidados devem ser tomados desde AGORA:

1) Não coce os olhos: a região é muito sensível, e o hábito de coçar pode causar lesões ou até infecções por micro-organismos presentes nas mãos;

2) Esteja atento à higienização: ao menos uma vez por dia, você deve lavá-los, retirando as impurezas e secreções dos cílios e canto dos olhos. Sempre retire a maquiagem antes de dormir e limpe corretamente os pincéis;

3) Seja saudável: tenha bons hábitos alimentares, regulando os níveis de consumo de açúcares, e consuma mais peixe. Os peixes possuem ômega 3 e diversas vitaminas que fortalecem os olhos. Também pratique exercícios físicos e não fume! O tabagismo está associado às doenças oculares mais graves;

4) E o principal: segundo a Sociedade Brasileira de Oftalmologia (SBO), os exames oftalmológicos anuais devem ser feitos a partir dos 40 anos. E em casos de histórico familiar de alguma doença ocular, os cuidados devem começar bem mais cedo. Já marcou a sua consulta? Conte com o IOSG para garantir a MELHOR qualidade de vida.

IOSG – Há 40 anos trazendo mais detalhes em sua vida!
Referências:
– Conselho Brasileiro de Oftalmologia
– BRAVO FILHO, Vasco Torres Fernandes et al. Impacto do déficit visual na qualidade de vida em idosos usuários do sistema único de saúde vivendo no sertão de Pernambuco. Arquivos Brasileiros de Oftalmologia, v. 75, n. 3, p. 161-165, 2012.
– Moreira LB, Alchieri JC, Belfort R Jr, Moreira H. Aspectos psicossociais do paciente com ceratocone [Psychological and social aspects of patients with keratoconus]. Arq Bras Oftalmol. 2007 Mar-Apr;70(2):317-22. Portuguese. doi: 10.1590/s0004-27492007000200023. PMID: 17589706.
– PRETTO, Caroline et al. Influência da visão na qualidade de vida dos idosos e medidas preventivas a deficiências visuais/Influence of vision on the quality of life of the elderly and preventive measures to visual disabilities. Brazilian Journal of Health Review, v. 3, n. 3, p. 4900-4905, 2020.

Share this post

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *