Blog

Fique por dentro de conteúdos e artigos interessantes acessando nosso blog.

Primavera e os cuidados com a CONJUNTIVITE ALÉRGICA

“É PRIMAVERA! Hoje o céu está tão lindo…” Assim foi feita a anunciação pelo Tim Maia, cheia de alegria, cores e amores. Mas para muitas pessoas, não é apenas rosas que a primavera traz, com ela vêm também as alergias. As tão insuportáveis ITES: rinite, sinusite, e… conjuntivite. Sim, a conjuntivite também pode ter causa alérgica, você sabia?

A conjuntivite, como o nome já diz, é uma inflamação ou infecção na conjuntiva, uma película transparente de tecido que reveste a pálpebra e a córnea. Ela ajuda na proteção do olho, contra agentes externos como o sol, vento, micro-organismos e substâncias que desencadeiam reações alérgicas.

OS TIPOS DE CONJUNTIVITE DEPENDEM DO AGENTE CAUSADOR

Dessa forma, existem 3 tipos de conjuntivites:
– Conjuntivite bacteriana: de carácter infeccioso, é causada mais frequentemente por bactérias do tipo estafilococos e estreptococos, que estão presentes de forma natural na pele e sistema respiratório das pessoas. Entretanto, alguns hábitos podem levar à infecção dos olhos, como esfregá-los com as mãos sujas, compartilhar pincéis de maquiagem e usar lentes de contato que não foram bem higienizadas.

– Conjuntivite viral: também é infecciosa, sendo causada principalmente pelo vírus que causa o resfriado comum, podendo vir do próprio corpo da pessoa (ao assoar o nariz com força, o vírus pode se locomover do nariz para os olhos) ou através da exposição à tosse ou espirro de alguém.

– Conjuntivite alérgica: não são infecciosas, pois ocorrem quando alérgenos do ar –  substâncias que provocam reações alérgicas –  entram em contato com o olho, como pelos de animais, ácaros e pólen das flores. Pode ser ainda perene ou sazonal. A perene se manifesta independente da estação do ano, podendo ser causada até mesmo por alguns alimentos. Já a sazonal, aparece sempre na mesma época, geralmente a PRIMAVERA e OUTONO, tendo ainda a característica dos sintomas melhorarem em tempos úmidos e piorarem com vento quente e após tempestades.

COMO SABER SE MINHA CONJUNTIVITE É ALÉRGICA?
Fique atento aos sintomas! Na conjuntivite alérgica, os principais são: vermelhidão, secreção aquosa, inchaço, sensibilidade à luz e o que mais a diferencia dos outros tipos, é a coceira. Tais sintomas aparecem geralmente em ambos os olhos, sendo que esfregá-los pode piorar o quadro.

Outros sintomas como opacidade do olho, perda ou redução da visão, dor nos olhos e secreções anormais são um sinal de alerta. Em todos os casos, um oftalmologista deverá ser consultado, mas  caso apresente algum desses sintomas anteriores, você deve procurá-lo com maior urgência.

AGORA QUE JÁ SEI A CAUSA, COMO POSSO PREVENIR?  
Se a primavera costuma te trazer esse tipo de presente indesejado, existem algumas medidas de precaução que você pode tomar para diminuir os riscos de desenvolver a conjuntivite alérgica, como:

– Redobrar os cuidados com a higiene das mãos e lentes de contato, lavando-as com regularidade, principalmente na presença de animais de estimação, produtos de limpeza, cremes e perfumes;

– Evitar levar a mão ao rosto e nunca esfregar os olhos,

– Sempre que estiver ao ar livre, usar óculos de sol, pois ajudam a diminuir o contato com o pólen, poeira e outros alérgenos;

– Durante a primavera, evite cortar a grama e outros serviços de jardinagem;

– Utilize ar condicionado com filtro dentro de casa e no carro.

E O TRATAMENTO, COMO É FEITO?
Leu esse texto tarde demais e já apresenta sintomas? O primeiro passo é aliviar o desconforto: você pode usar óculos de sol para evitar a sensibilidade à luz e o contato com mais substâncias irritantes, lavar os olhos com soro fisiológico estéril e lágrimas artificiais, aplicar compressas frias, e DEVE EVITAR o uso de lentes de contato e maquiagem. Em casos mais graves, o oftalmologista pode prescrever medicamentos anti-inflamatórios não esteroides e anti-histamínicos, mas a automedicação nunca é recomendada.

Conte com os oftalmologistas do IOSG para te ajudar durante a prevenção e o tratamento de todos os tipos de conjuntivite!

IOSG – Há 40 anos trazendo mais detalhes em sua vida!

Fonte:
– ASBAI Associação Brasileira de Alergia e Imunologia.
– Centro de Informação do Medicamento (Epublicação).
– American Oprometric Association.

Share this post

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *